Revista Época

DEMOCRATIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO


Percebemos: a editora Globo enfrentava o desafio de lançar uma revista semanal. Essa mudança, aparentemente simples, impactou toda a dinâmica e os processos da companhia. Exigiu transformações ainda maiores no que se refere à logística de distribuição. Ao mesmo tempo, planejava-se atingir um público que, até o momento, não tinha acesso a informações de qualidade.

Idealizamos: estruturamos um modelo de gestão que coloca diretamente em contato essa nova categoria de consumidores e a empresa. Identificamos o enorme potencial desses clientes quase 10 anos antes do Guru C. K. Prahalad criar o conceito de base da pirâmide. A estrutura operacional e de logística permitiu levar aos assinantes muito mais que uma revista por semana. Entrega-lhes cidadania.

Construímos: sucesso extraordinário, a revista Época chega pontualmente aos mais remotos endereços do Brasil, para centenas de milhares de assinantes que jamais tinham tido acesso a uma revista semanal.

O final dos anos 1990 foi marcado por outro desafiador projeto de logística implantado pela Pieracciani: o planejamento e distribuição da revista Época.

Direcionada às classes C e D, muito antes que fosse estabelecido o conceito de pirâmide pelo professor C. K. Prahalad, Época era a primeira publicação da Editora Globo que entraria semanalmente na casa de pessoas que, até então, praticamente não tinham acesso a uma revista com novas características e informações.

Contratada pela editora, a Pieracciani foi a responsável por conceber, desenvolver e implantar um modelo de gestão. Foi nesse projeto que a Pieracciani criou o conceito de “central de resolvimento” de problemas. Até então, havia apenas uma central de atendimento que somente recebia e repassava reclamações a respeito de revistas que não chegavam a tempo ou de estragos feitos por entregadores. Como a circulação crescia a cada semana, os problemas também aumentaram, bem como a demanda da central de atendimento.

A Pieracciani implementou um mesão comum de atendentes, classificou os problemas, desenvolveu soluções para serem aplicadas imediatamente e trouxe um time de motociclistas para integrar a equipe. Assim, na nova “central de resolvimento”, no ato da reclamação os problemas eram solucionados e motos com novos exemplares atendiam em campo. Tudo era fenomenal.

O sistema de logística, mais do que distribuir revistas, estava colaborando para a educação, cultura e desenvolvimento de uma faixa importante da sociedade, a classe C.

O desafio da Pieracciani de levar a revista Época para periferias, subúrbios e lugares de difícil acesso em todo o Brasil transformou o projeto em um grande case dentro da empresa. Fazer a revista chegar na data prometida, todas as semanas, às mãos de seus assinantes não era tarefa fácil e foi um dos maiores e mais complexos projetos de logística que a Pieracciani já executou, atingindo resultados brilhantes de produtividade e implantação.

CASES RELACIONADOS

INMET
INMET

baixa qualidade das previsões do tempo e os desastrosos efeitos na produtividade do agronegócio brasileiro exigiram mudanças[...]

Saiba mais >
Andrade Gutierrez
Andrade Gutierrez

Robustez do programa de inovação implantado em grande construtora gera resultados que não param de aumentar e muda sua[...]

Saiba mais >
Delphi

Apesar de fazer inovações, a Delphi Brasil, diferente de outras unidades da empresa em outros países, não possuía patentes[...]

Saiba mais >
Delphi
Porto de Manaus

Percebemos: crescimento orgânico e não planejado em alta velocidade tornavam o Porto de Manaus incompatível com as necessidades...

Saiba mais >
Porto de Manaus

Faça parte desta tribo.

Ao deixar sua informação, receba o boletim Pieracciani.