Alguns recursos desse site utilizam cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao continuar a navegar nesse site, você concorda em utilizá-los?

Área de Conhecimento

Resultados de estudos, pesquisas e nossa produção intelectual ao seu alcance.

Aqui você encontra parte de nossos conteúdos.
Veja todo conteúdo

Senado aprova nova MP que incentiva empresas de tecnologia e informática a investirem em inovação por meio de projetos P&D

Foi aprovada pelo plenário em 16 de maio deste ano a Medida Provisória (MP) nº 810/2017, que altera as leis […]

Senado aprova nova MP que incentiva empresas de tecnologia e informática a investirem em inovação por meio de projetos P&D

Foi aprovada pelo plenário em 16 de maio deste ano a Medida Provisória (MP) nº 810/2017, que altera as leis nº 8.248/1991 (Lei da Informática Nacional) e nº 8.387/1991 (Lei da Informática da Suframa). A MP traz a possibilidade de um plano de reinvestimento ser utilizado na hipótese de não aprovação, total ou parcial, dos demonstrativos de cumprimento das obrigações assumidas pelas empresas beneficiadas com os incentivos das leis.

Com isso a nova MP irá permitir que empresas transformem seus passivos acumulados até 31 de dezembro de 2016 provenientes do não cumprimento das obrigações ou da não aprovação pelo MCTIC em investimentos em pesquisa e desenvolvimento.

O texto aprovado segue agora à sanção presidencial e permite que parte dos recursos gerados pelas contrapartidas de investimentos em P&D seja aplicada em fundos de investimento para proporcionar capitalização. O plano de reinvestimento em P&D, a ser executado em até 48 meses, com 20% a cada ano, no mínimo, contemplará cinco destinações:

  • Mínimo de 30% dos débitos alocados em programas e projetos de interesse nacional nas áreas de tecnologias da informação e da comunicação considerados prioritários pelo Comitê da Área de Tecnologia da Informação (Cati);
  • Mínimo de 25% em convênios com Instituições Científicas, Tecnológicas e de Inovação (ICTs); mínimo de 15% com ICTs situadas nas áreas de atuação da Sudam, Sudene e Centro-Oeste, sendo um mínimo de 30% disso em ICTs públicas;
  • Mínimo de 10% para o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT).

Uma vez que se aceitem as condições de planos de reinvestimento, a empresa renunciará ao direito de ação judicial e desistirá de recurso administrativo que tenha por objetivo os débitos a serem ressarcidos atualizados de multa relativas aos tributos de mesma natureza.

O fato de que a grande maioria das empresas envolvidas nos tramites da Lei só tiveram seus relatórios avaliados pelo MCTIC depois de uma década da submissão das propostas contribuiu para que a maioria dos relatórios (desde 2006) fossem reprovados. Os avaliadores, por meio do MCTIC, alegaram que as reprovações se deram, de modo geral, por insuficiência de informações ou elementos comprobatórios que justificassem o enquadramento dos projetos de P&D na legislação. Por outro lado, as empresas alegam que os critérios de avaliação impostos foram alterados em 2017 e, portanto, não poderiam ser aplicados na avaliação de anos anteriores.

Fonte: Congresso Nacional, Terra, Computerworld, Senado Notícias.

PROIN.UEG abre vagas para processo de incubação

Na dia 2 de maio, a Universidade Estadual de Goiás (UEG) convidou por meio do seu programa de incubadoras – [...]

De empresa tradicional para plataforma digital: os pontos críticos da transformação

Seguindo a tendência do aumento da economia digital, ou seja, crescimento da economia movida pela demanda em rede e as [...]

Agência reduz juros em linhas de crédito para empresas

A FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) vai reduzir as taxas de juros de seus empréstimos em cinco linhas de [...]

Tecnologia e mobilidade impactarão varejo nos próximos anos

Até 2025, a distinção entre loja física e on-line deverão desaparecer, como aponta uma pesquisa da Cognizant, sobre o futuro [...]

FAPESP abre novo ciclo PIPE (Fases 1, 2) e disponibiliza edital para a Fase 3

A FAPESP realizou, no dia 28 de março, reunião de abertura do novo ciclo de análise de propostas de projetos [...]

As cidades mais inovadoras do Brasil

O Rio de Janeiro subiu duas posições e aparece em primeiro lugar no pilar Inovação do Índice de Cidades Empreendedoras 2017 [...]

As 5 tecnologias que vão mudar o mundo nos próximos 5 anos

A IBM anuncia nesta semana o seu conjunto de previsões “Next 5 in 5”, que elenca quais inovações científicas a empresa acredita [...]

Saiba quais são as inovações que estão norteando o varejo eletrônico

O ano de 2017 pode não ter sido dos melhores para a economia nacional. Porém, para o e-commerce o cenário não foi [...]

Rota 2030 agora depende de Temer, diz ministro do Desenvolvimento

O Brasil entrou no terceiro mês sem regime automotivo – e não existe previsão de quando terá o novo, chamado de Rota [...]

Inovação é a arma do varejo para conquistar consumidores

O comércio é uma das atividades mais antigas da história da humanidade: as pessoas saíam de casa rumo aos grandes [...]

São Paulo planeja criar "novo Vale do Silício" em região do CEAGESP

A prefeitura de São Paulo irá criar um distrito de tecnologia e inovação onde hoje está instalado a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais [...]

contato

fale conosco

Entre em contato com a gente pelo formulário abaixo:
Assunto:
Comentário:

Trabalhe conosco

Envie seu currículo para Pieracciani:
Área:
Comentário:
55 11 5506 2953

Rua Geraldo Flausino Gomes, 78cj. 151
Brooklin NovoSão PauloSP04575-060

Cadastre-se

Receba novidades e notícias da Pieracciani